15 Dicas para enfrentar o resto do ano letivo

Daqui até aos exames é um piscar de olhos. Se não usou as férias da Páscoa para pôr alguma matéria em dia, deite já mãos à obra para recuperar o tempo perdido. Regressar à faculdade com energia e determinação pode evitar-lhe algumas noitadas e angústias, e garantir-lhe bons resultados no final do ano.  Siga estas dicas do “The Independent” e facilite a sua vida.

Faça um horário

Use o calendário do Google para organizar a sua vida… toda! Anote as aulas, o estudo, os trabalhos, os testes, as aulas de condução, a ida ao dentista, a visita de um amigo, tudo! Parece obsessivo mas é a única forma de garantir que não se vai esquecer de nada e que conseguirá planear tudo com tempo.

Evite maratonas de estudo

Vários estudos constataram que fazer pequenas pausas durante o estudo é essencial para manter a concentração. A cada hora de estudo, pare 5 minutos, e a cada duas, pare 10, e a cada três interrompa por 30 minutos. Outro truque que resulta, é alternar as matérias ou as disciplinas. Olhar para temas diferentes é uma maneira de recuperar a atenção do cérebro.

Durma bem

É mais fácil dizer, do que fazer, mas é importante que tente dormir um mínimo de seis ou oito horas por noite. Menos do que isso vai deixá-lo cansado na manhã seguinte e com mais dificuldades de concentração. Com mais planeamento (ver dica 1) talvez seja possível evitar algumas noitadas.

Estude de manhã

Se tem aulas à tarde não caia na tentação de ficar a dormir até tarde. Aproveite a manhã para fazer revisões, adiantar trabalhos e avançar no estudo. Não é preciso ser cientista para perceber que ao final do dia vai estar mais cansado e é difícil resistir aos convites dos amigos para sair depois das aulas.

Guarde tempo para si

Esta é uma fase importante do ano, mas não pode dedicar-se ao estudo a 100%. As notas e o seu corpo vão ressentir-se disso. As pessoas que conseguem equilibrar o estudo e tempo para fazer atividades que lhes dão prazer são as que conseguem melhores resultados. Ir ao cinema com um amigo depois de uma tarde de estudo é um prémio merecido e vai o seu corpo agradece.

Faça exercício

A atividade física é crucial, especialmente em épocas de estudo mais intenso. Começar o dia com uma corrida ao ar livre ou fazê-lo depois de algumas horas de revisões fará toda a diferença. A corrida acelera a circulação do sangue e leva mais oxigénio ao cérebro, aumentando a produtividade e reduzindo o cansaço e o stresse.

Anime o estudo

Não precisa de estudar com música, basta usar um pouco de cor. Use os marcadores fluorescentes para sublinhar as partes mais importantes da matéria e faça esquemas com canetas de cores diferentes porque estas técnicas ajudam a memorizar melhor.

Beba muita água

O cérebro precisa de estar bem hidratado para funcionar a 100%. Passar uma tarde a ler os livros e não conseguir entender metade da matéria é frustrante para qualquer pessoa, certo? Evite estas situações, dando ao cérebro o que ele precisa, e água é um dos nutrientes de primeira necessidade. Beba entre 8 a 10 copos de água por dia. Se quase nunca tem sede, leve uma garrafa para a secretária e ‘obrigue-se’ a bebê-la.

Estude num sítio calmo

A biblioteca da faculdade é um dos melhores locais para estudar. É calmo, está longe da sua cama, do sofá da sala, da televisão e do computador. É fundamental estudar num local calmo, onde se sinta confortável e não corra o risco de ser constantemente interrompido. Evite os cafés ou espaços de muito movimento, a menos que o ruído o ajude a concentrar-se.

Use apontamentos

Não basta ler os livros, é fundamental ir anotando as ideias-chave, simplificando as partes mais difíceis, e fazendo esquemas. Quantas vezes já lhe aconteceu estar a ler um livro e ter a noção de que ‘não está a entrar nada’? Pois é, tomar notas à mão é uma das melhores formas de memorizar e descodificar a informação. E para muitas pessoas, o segredo para conseguir bons resultados, é reescrever vezes sem conta os apontamentos, até os conseguir memorizar.

Alimente-se bem

Sem combustível o seu carro não anda, tal como sem comida o seu cérebro não funciona. E se o  carro não anda sem ser com o combustível certo, também o cérebro só funciona com os alimentos adequados. Alimentos com vitamina B são ótimos para a concentração, enquanto outros como o chá, café e algumas carnes podem aumentar o seu stresse. Fazer pequenas refeições a intervalos regulares, ajuda-o a não se distrair com a fome e a ter a energia necessária para fazer um bom estudo.

Treine antes das provas

Não nos cansamos de repetir isto porque é realmente importante. Ler e fazer apontamentos representam uma boa parte do seu estudo, mas fazer exercícios e responder a exames e testes dos anos anteriores é fundamental para obter bons resultados. Por vezes não basta saber a matéria, é preciso estar alerta sobre a forma como ela é questionada nas provas e exercitar a forma como a vai transpor para o papel. Poupa tempo e stresse se tiver obtido essa informação em testes e exames anteriores, e tiver percebido quais as ideias-chave a que o professor dá mais importância.

Peça ajuda

É natural que mesmo com um esforço de mais planeamento e organização, se veja em apuros em algumas fases deste semestre. Por vezes, surgem imprevistos e de repente tudo se acumula e parece-lhe que nem que ficasse acordado 24 horas por dia conseguiria dar conta de tudo. Se assim for, peça ajuda. Procure o gabinete de apoio ao aluno e exponha o seu problema. Pessoas com mais experiência conseguirão dar-lhe dicas úteis para reorganizar a sua agenda e estabelecer prioridades. O ideal seria conseguir fazê-lo sozinho, pois tal faz parte do crescimento, mas é preferível pedir ajuda do que perder o pé no meio de tantas solicitações.

Use a família e os amigos

Antes das provas peça a quem está à sua volta para lhe fazer perguntas. Pode dar-lhes um guião de perguntas, mas o ideal é que também eles saibam algumas respostas. Se fez uns bons apontamentos, desafie os seus pais ou um amigo a porem os seus conhecimentos à prova. É uma forma de se exercitar e de quebrar o marasmo do estudo solitário. Com a vantagem de poder discutir algumas matérias com outras pessoas.

Seja otimista

Se apesar de todo este esforço, surgir alguma nota negativa, pense que não é o fim do mundo. O ideal é conseguir uma boa média, mas há muitas pessoas bem-sucedidas que não saíram da faculdade com 18 valores.

Se seguir estes conselhos vai conseguir fazer grande parte do estudo a tempo e horas, evitar stresses desnecessários, sentir-se melhor consigo e ainda ganhar tempo para apreciar (sem culpas) os seus tempos de faculdade.

 

1 comentário

  1. Daniella

Comentar o artigo

O nosso conteúdo é gratuito!

Disponibilizamos o nosso conteúdo gratuitamente, considere desativar o seu adblocker.

Refresh