7 dicas para estudo SOS

Nesta altura do ano, certamente que já estão a surgir os primeiros testes e trabalhos universitários ou pelo menos já começas a ouvir falar deles nas aulas. Com toda a azafama do início do ano letivo e do regresso ao convívio social e atividades praxistas, é normal que dês por ti a pensar “Mas como é que eu dei tanta matéria e nem me
apercebi?”

Bem, este é talvez um dos maiores dramas estudantis. Eu sou a favor de que o estudo gradual e organizado deve ser feito diariamente ou pelo menos semanalmente, contudo ambos sabemos que nem sempre isso é possível. Seja pela falta de vontade ou pelos convites irrecusáveis que todas as semanas surgem por parte dos nossos amigos. Tens frequência em breve e não sabes como vais estudar aquelas 1000 páginas que parecem crescer a cada folhear? Então vê estas dicas que aqui que te proponho:

1. Vê os objetivos de cada cadeira

Sim, esta é a primeira dica que deves adotar se te sentires completamente perdido na matéria. É fundamental que entendas que com tanta matéria e com tão pouco tempo não vais conseguir ler todas as páginas daquela sebenta ou daquele livro que o professor te propôs no início do ano e, por isso, é essencial que tenhas presente no mínimo a matéria principal dos objetivos da unidade curricular. Que saibas responder às questões objetivas que geralmente os professores incluem nas fichas das unidades curriculares.

2. Coloca todas as tuas tarefas num calendário mensal

Esta é talvez das dicas mais básicas, mas também mais importantes desta pequena lista que aqui te apresento. Um calendário mensal permite-te ter uma visão abrangente do panorama total. A partir dele conseguirás ver de forma mais notória o trabalho semanal que irás ter e ajudar-te- á a distribuir melhor o teu tempo por cada cadeira.

3. Aulas teóricas

Como já é do teu conhecimento, as aulas teóricas das universidades não são obrigatórias e é bastante frequente a partir da 2ª/3ª semana a turma presente nas mesmas passar a metade. É de facto uma tentação faltar às aulas teóricas, principalmente àquelas aulas das 9:00 durante os dias frios e chuvosos que se avizinham, mas acredita não o faças. O arrependimento tardio será enorme. Mesmo que por descargo de consciência assumas que faltaste às teóricas para estudar ou para fazer um trabalho, pensa que apenas estás a acumular mais matéria e mais dificuldades para os testes seguintes. Lembra-te que há tempo para tudo, só tens de o saber gerir e aproveitar.

4. Utiliza um local sossegado, com boa iluminação e anti-gadgets

Todos nós já estamos fartos de ouvir esta frase, mas na realidade, são muito poucos aqueles que realmente a colocam em prática. É muito tentador utilizar as tecnologias que nos rodeiam e aconselho que o faças, desde que com um propósito universitário. Sempre que estiveres a estudar, coloca o teu telemóvel em silêncio ou mesmo em modo de voo, faz logout de todas as tuas redes sociais e não permitas que nada nem ninguém te quebre os raciocínios. Reserva intervalos ao longo do estudo que te permitam aceder, ainda que por poucos minutos, a todas as tuas redes sociais e mensagens. Isso irá ser um incentivo a um estudo mais produtivo.

5. Youtube e Doutor Google

Ambas as aplicações te são bastante familiares e podes utilizá-las como ferramentas poderosas de estudo, principalmente se precisas de entender aquela matéria que mais parece saída de um livro de mandarim. Através de vídeos curtos e elucidativos, conseguirás rapidamente fixar aquela matéria crucial.

6. Verifica os teus conhecimentos a partir dos testes dos anos anteriores

É sabido que os testes dos anos anteriores nos dão uma ideia daquilo que os professores querem que tenhamos em conta em cada tema lecionado. Nas universidades dá-se imensa matéria, mas uma parte dela é a chamada “palha, ou seja, é apenas para teres uma pequena noção/saberes que ela existe. Contudo, há partes que são fundamentais e que os professores querem que tu as saibas e essas partes estão presentes não só nos objetivos, mas principalmente nas questões dos testes dos anos anteriores. Se o teste é já daqui a dois dias e não tens tempo para ler aquela sebenta milagrosa ou aquele livro em português que te arranjaram e que explica tudo direitinho, lê pelo menos os testes e as resoluções dos anos anteriores e tenta ficar com ideias chave.

7. Dormir e comer de forma saudável

Por fim, esta é uma dica bastante importante, mas também bastante negligenciada por todos nós. De nada te adianta fazeres uma direta na noite anterior ao exame. Não resulta e prejudica a longo prazo o teu desempenho académico. O teu cérebro é uma máquina e como tal precisa não só do combustível certo, mas também do tempo de descanso necessário. Dorme pelo menos 8 horas por dia e tenta incluir nas tuas refeições sopas, peixe, carnes brancas, frutas e bastante água.

Comentar o artigo

O nosso conteúdo é gratuito!

Disponibilizamos o nosso conteúdo gratuitamente, considere desativar o seu adblocker.

Refresh