Entre as aulas, as saídas com os amigos, o desporto e os momentos em família, sobra pouco tempo para estudar e fazer TPCs! Isto quer dizer que tem de fazer mais em menos tempo, mas com a mesma qualidade e, de preferência, com os mesmos níveis de produtividade. Para que a companhia dos livros seja, acima de tudo, rentável, começa por assegurar que tens um bom ambiente de estudo!

Estudar no quarto: sim ou não?

Ora, um quarto de dormir que também tem uma vertente de escritório pode parecer, à primeira vista, o ideal, mas nem sempre é o 2-em-1 perfeito. Existe logo a tentação de te esticares na cama a “estudar”, o que te vai dar uma enorme preguiça e não tarda nada são os livros que estão a olhar para ti e não vice-versa… e, pronto, lá se foi o estudo. Se puderes designar um outro espaço da casa como o teu local de estudo, tanto melhor. Assim, já sabes que quando entrares no quarto estás em modo “relaxar” e quando fores para o escritório ou a sala de jantar estás em modo “trabalhar”. Se estás a estudar fora e só tens um quarto à tua disposição, não há muito que possas fazer, pois não? Há. Chama-se plano B.

Plano B

Quem diz que o estudo tem de se fazer exclusivamente em casa? Existem milhares de alunos que, contrariando a tendência, estudam muito melhor fora de portas! Aonde? Vários sítios, sendo o mais popular a biblioteca. Disponibilizando o melhor ambiente possível para a concentração, que mais podes fazer numa biblioteca cheia de gente empenhada do que estudar ou trabalhar? Para quem não consegue lidar bem com tanto silêncio e precisa de movimento para se concentrar, existem sempre cafés, esplanadas e jardins agradáveis, para não falar nos cada vez mais concorridos shoppings! Procura o ambiente que melhor se adequa ao teu estilo de estudo.

TIC

Independentemente do local físico que escolhes para estudar, existem três factores essenciais para um bom ambiente de trabalho: temperatura, iluminação e conforto – TIC! Temperaturas muito altas ou muito baixas podem desconcentrar-te completamente, contribuindo ainda com sensações de desconforto, ao invés de uma brisa fresca que pode ajudar-te a voltar a focar na tarefa em mãos. A iluminação é essencial num espaço de estudo porque tens de poder trabalhar sem o incómodo de estares constantemente a semicerrar ou a esfregar os olhos, dando asas a uma possível dor de cabeça. Em último, mas não menos importante, certifica que a tua cadeira é a mais adequada para o teu tamanho, para o espaço e a mesa onde vais estar a estudar: tem de ser capaz de resistir a várias horas de estudo seguido sem te dar cabo das costas!

Distrai-te das distracções

O teu local de estudo deve estar livre de todo o tipo de distracções. Sim, sabes perfeitamente do que estamos a falar: desliga a televisão (não te serve de nada!), se não precisares do computador, não precisar de estar ligado (existem muitas tentações na Internet!) e o mesmo se pode dizer do telemóvel e do iPod. Se for preciso, estabelece um horário de estudo durante o qual não queres ser interrompido e, de forma educada, comunica-o à família e aos amigos. Qualquer motivo para não estudar é bom, certo? Mas não pode ser… olha o peso na consciência!

Em stock

Quando chegar a hora de estudar, deves ter tudo o que precisas à distância das tuas mãos: blocos de notas, canetas, lápis, livros, calculadora… Não é na noite antes do exame que te vais lembrar que tens de sair para ir à casa de um colega levantar os apontamentos que já lá estão à tua espera há mais de uma semana. Para além disso, com o tempo que vais perder à procura dos marcadores amarelos ou daquelasfotocópias, lá se vai a concentração e a produtividade.

Estudo de equipa

Há quem trabalhe muito bem em grupo, ou porque o ambiente de estudo colectivo é, em si só, uma boa motivação; porque tem-se sempre alguém com quem tirar dúvidas; ou porque é o ideal para resolver exercícios práticos. Existem alturas em que este sistema funciona melhor que noutras mas, para aproveitar todos os seus benefícios, tens de saber distingui-las.

Não mistures trabalho com prazer

Se depois dos primeiros 15 minutos, a sessão de estudo em grupo se tornar numa discussão sobre o campeonato de futebol ou a nova colecção da Zara, será tempo perdido. Se o estudo de equipa não for para ti, o melhor é mesmo cingir-te à companhia dos livros. Quanto mais depressa leres os últimos capítulos do ensaio de português ou terminares os exercícios de matemática, mais depressa podes ir ver aquele filme que não te sai da cabeça ou descomprimir com os teus amigos no ponto de encontro habitual.