Novo Acordo Ortográfico, o que vai mudar?

O panorama da escrita em Portugal está a mudar. A forma como escrevemos vai mudar, o que já não acontecia à exatamente 100 anos. Mas afinal o que irá mudar? O Ser Estudante dá a conhecer um guia para todos aqueles que querem saber em primeira mão as diferenças entre o velho acordo e o novo. De realçar que o novo acordo será obrigatório somente em 2015.

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES

Utilização do K, W e Y

Usam-se em:

Nomes próprios e seus derivados:
Exemplo: Kant, kantiano, Wagner, wagneriano

Unidades monetárias:
Exemplo: Kwanza, Yuan

Símbolos e siglas:
Exemplo: Km (quilómetro), kg (quilograma), Y (ítrio), KLM, TWA

Topónimos e derivados:
Exemplo: Washington, washingtoniano, Kuwait, kuwaitiano

Desportos e Desportistas:
Exemplo: Windusurf, windsurfista

Minúsculas

Passa-se a escrever-se com minúscula:

Os nomes dos dias da semana:
Exemplo: segunda-feira, sábado, domingo

Os nomes dos meses:
Exemplo: janeiro, maio, dezembro

Os nomes dos pontos cardeais e colaterais:
Exemplo: norte, oeste, sueste, és-sueste, nor-nordeste, oés-sudoeste

Mas mantêm-se a maiúscula inicial em:

  • Abreviaturas (Exemplo: N, S)
  • Designação de regiões (e.g. Vive e trabalha no Sul)
  • Em termos como Fulano, Beltrano, Sicrano

Maiúsculas ou Minúsculas

Utilizam-se conforme a opção de cada um:

Títulos de livros ou obras equiparadas:
Exemplo: Guerra e Paz / Guerra e paz
A Ilustre Casa de Ramires / A ilustre casa de Ramires

Formas de tratamento, mesmo as que exprimem cortesia:
Exemplo: Senhor Professor / senhor professor
Exemplo: Sr. / exmo. sr.

Nomes que designam domínios do saber, cursos e disciplinas escolares:
Exemplo: Matemática / matemática
Língua e Cultura Portuguesa / língua e cultura portuguesa

Logradouros públicos, monumentos e edifícios
Exemplo: Avenida da Liberdade / avenida da liberdade
Torre dos Clérigos / torre dos clérigos

O que não se lê desaparece!

Desaparecem as consoantes mudas integrantes de:
*cc
*cç
*ct
*pc
*pç
*pt

Assim:

cc (colecionador, direcional, lecionar)
Mas:  faccioso, ficcional, perfeccionismo

cç (ação, coleção, correção, direção, estração, fração, proteção, reação, seleção)
Mas: conicção, fricção, sucção

ct ( ato, ator, atual, afeto, arquitetura, coletiva, deletar, direto, diretor, elétrico, espetáculo, exatamente, letivo, objetivo, projeto)
Mas: bactéria, compacto, convicto, intelectual, pacto, contactar, olfacto, olfactivo

pc  (anticoncecional, dececionante, excecional, rececionista.)
Mas: Capcioso, egípcio, núpcias

pç  (aceção, adoção, conceção, deceção, receção)
Mas: Corrupção, interrupção, opção

pt  (adotar, batismo, ótimo)
Mas: adepto, apto, eucalipto, rapto, repto

Por outro lado há alguns casos em que, havendo oscilação na pronúncia das sequencias consonânticas, se admite a dupla grafia:

Exemplos:

Aspecto / aspeto;
Caracteres / carateres;
Característica / caraterística;
Cacto / cato;
Dáctilo / dátilo;
Dactilografia / datilografia;
Facto / fato;
Infecção / infeção;
Infectar / infetar;
Intersecção / interseção;
Sector / setor;
Sectorial / setorial;
Ceptro / cetro;
Concepção / conceção;
Corrupto / corruto;
Recepção / receção;

Outros casos de dupla pronúncia, e logo de dupla grafia:

Súbdito / súdito;
Subtil / sutil;
Amígdala / amidala;
Aministia/anistia;
Omnipotente / onipotente.

Supressão de acentos gráficos

Nos verbos da 2ª conjugação, 3ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do conjuntivo:
Exemplo: Creem, deem, leem, veem, reveem.

Nas palavras graves com ditongo oi:
Exemplo: Asteroide, heroico, espermatozoide, jiboia, paleozoico.

Acento grave em palavras homógrafas:
Para (parar) e para (proposição); pela (pelar) e pela (substantivo); pelo (pelar) e pelo (substantivo); coa (coar) e Coa (topónimo); pero (substantivo comum) e Pero (substantivo próprio).
Mas: Paramos e parámos, pôde e pode, pôr e por.

Supressão de hífen

Prefixo terminado em vogal e elemento seguinte começado de r ou s:
E.g. antirreligioso, autorrádio, autosserviço, contrarrelógio, fotorreportagem, microssistema, minissaia, semisselvagem, semirreta, ultrassónico.

Ligação da preposição de com formas monossilábicas do verbo haver no presente do indicativo:
E.g. hei de, hás de, há de, heis de, hão de.

Prefixo terminado por vogal e elemento seguinte iniciado por vogal diferente:
E.g. agroindustrial, antiaéreo, autoestrada, coautor, extraescolar, codireção, hidroelétrico, prurianual.

Manutenção do hífen

Prefixo terminado por vogal e elemento seguinte começado pela mesma vogal:
E.g. anti-ibérico, contra-almirante, micro-ondas, semi-interno
Mas: Exceptua-se o prefixo Co (e.g. coadministrador, coobrigação, coocorrente)

Palavras que designas espécies das áreas botãnica e geológica:
E.g. abóbora-menina, couve-flor, feijão-verde, ervilha-de-cheiro, bem-me-quer, cobra-capelo, formiga-branca.

Até logo!

7 comentários

  1. clinis
  2. marilisa
  3. Isabel
    • rogeriomoreira
  4. Ricardo Pais

Comentar o artigo

O nosso conteúdo é gratuito!

Disponibilizamos o nosso conteúdo gratuitamente, considere desativar o seu adblocker.

Refresh