Não há concentração que resista a passar os olhos pelo resto da sala e tentar perceber quem são as outras “vítimas” que estão consigo no dia do exame. E há um pouco de tudo, desde aquele que está tão focado que pode desabar o mundo que ele continuará inabalável, até ao que insiste em saber a sua opinião sobre se o Jesus fica ou sai do Benfica no fim da época. O “The Daily Touch” elenca as principais figuras que vai encontrar nos dias de exame. Vá preparado!

1.A calma em pessoa

Nível de preparação: Ou é um crânio ou aceita o que o destino lhe traçou

Há pessoas que não se deixam afet6ar pelo facto de estarem sentadas numa sala de exame. Mesmo sabendo que o seu destino pode ser traçado com aquela nota. É incrível como conseguem manter a calma!

2.O catavento

Nível de preparação: Fraco…

Provavelmente é um deles. Se nota que há colegas a olhar para os outros é porque também está a olhar para eles. Quando cruzam o olhar são acometidos de um sentimento de culpa e atiram-se freneticamente ao exame.

3.O que pergunta “Alguém me empresta uma caneta?!”

Nível de preparação: “O que estou aqui a fazer?!”

Ir para um exame sem caneta é tão ridículo como ir às compras sem levar dinheiro. Provavelmente, o exame é à tarde, já que ninguém se daria o trabalho de acordar cedo para fazer esta figura.

4.Aquele que termina o exame em pouco mais de uma hora

Nível de preparação: Sobre-humano

É impossível alguém conseguir responder a tanta coisa em tão pouco tempo. Ou nem pegou nos livros ou é o Clark Kent nos tempos da faculdade. Nenhuma outra explicação é aceitável.

5.O desconhecido

Nível de preparação: Apesar de não ter posto os pés nas aulas, talvez consiga uma boa nota.

Pediu-lhe amizade no Facebook no início do ano e você sabe que ele está no seu curso. Mas é a primeira vez que o vê em carne e osso.

6.A gralha


Nível de preparação: Nem fez revisões porque não leva o exame a sério

Quando os professores dizem “Não pode haver qualquer forma de contacto”, a maioria dos alunos foge disso como fugiria da peste. No entanto, há uns seres para quem sorrir, estabelecer contacto visual e… segredar, é absolutamente inofensivo.

7.O que entra em pânico

Nível de preparação: “Tirem-me deste filme!”

Algumas pessoas entram completamente em pânico. Podem ter estudado imenso, mas quando chegam ao exame bloqueiam e não conseguem lembrar-se de nada.

8.”Oh-Meu-Deus-Ainda-Não-Comecei-A-Escrever-.-Por-Que-Sou-Tão-Distraído?!”

Nível de preparação: Sabe o suficiente para ter uma nota razoável, mas em vez das revisões, passou a noite a ver o The Big Bang Theory para descomprimir.

No início, leva o exame na desportiva. Vai olhando à volta – repara nas miúdas mais giras e vai pensando na melhor tática para meter conversa no final – e rabisca umas ideias soltas. Quando vê uma delas fazer um ar assustado ao olhar para o relógio é que se apercebe que falta uma hora e a única coisa que escreveu foi o nome. E então entra em pânico!

9.O que diz que não teve muito tempo para estudar, mas tira uma alta nota

Nível de preparação: Já há quem o confunda com o empregado da biblioteca

Diz o mesmo em todos os exames e consegue sempre tirar das melhores notas da turma. Nas perguntas de desenvolvimento consegue escrever mais do dobro dos colegas.

10.O histérico

Nível de preparação: Passou a noite a estudar

Bebeu tantos cafés e bebidas energéticas que parece um piolho elétrico. O problema é que não se consegue concentrar e quando o exame termina cai para o lado exausto.

11.O barulhento

Nível de preparação: Não interessa! Alguém que o cale rápido!

Não basta ter de lidar com o seu nervosismo, os apagões de memória e as perguntas de que não estava à espera, ainda tem de aturar um colega que passa o tempo a carregar na mola da caneta, apertar a garrafa de água ou fazer barulhos com o nariz.

12.O choramingas

Nível de preparação: Nenhum

Assim que acaba de ler as perguntas agarra no pacote de lenços de papel e gasta-o até ao final do exame. Não consegue parar de chorar porque sente-se um ET ou um aluno de Ciências num exame de Introdução ao Estudo do Direito. Não sabe uma única resposta. Teve tanto azar que o pouco de que se lembra, não sai no exame.