Como ler e fazer melhores resumos para um bom estudo

Existem diversas formas de estudar, umas mais produtivas e engenhosas do que outras mas todas são boas desde que o estudante esteja adaptado a ela. Na Universidade vais ler muito desde bibliografias até livros científicos, muitas das vezes numa língua estrangeira. Perante este cenário, os resumos são sem dúvida uma boa alternativa para quem quer reter e consolidar melhor a matéria apreendida nos livros. Apresentamos de seguida algumas dicas para conseguires melhorar o teu estudo.

LEITURA DE FORMA OBJETIVA

Isto significa que antes de começar a ler, saiba qual o objetivo da leitura, ou seja, o objetivo é compreenderes factos, conceitos ou a perspectiva de um determinado autor? Assim, a leitura será mais produtiva porque também estará concentrado precisamente naquilo que tem de retirar desse capítulo ou livro em particular.

LER POUCO DE CADA VEZ

Se durante uma semana tem cinco capítulos para ler, não o faça de uma só vez, opte antes por ler um capítulo por dia. Desta forma, para além de aliviar a carga, pode concentrar-te em menos palavras durante mais tempo e retirar o máximo proveito de cada sessão de leitura.

PRIMEIRA LEITURA

Para começar – e evitar que desista logo a seguir – passe os olhos por aquilo que tem de ler. Ao fazer uma primeira leitura muito sintética, vai perceber a quantidade de informação que tem pela frente, os pontos principais, títulos, subtítulos, bolds, esquemas, listas e aquilo que mais se destaca.

SEGUNDA LEITURA

Esta leitura deve ser a mais concentrada, leia palavra por palavra e focaliza o objectivo daquilo que estás a ler. Tente relacionar o que leu no início do artigo ou capítulo com o que está no meio e no fim – se não perceber alguma coisa volte a ler.

RESUMOS E RASCUNHOS

Pode e deve sublinhar a florescente o que achares mais importante à medida que vai lendo, no entanto, tirar apontamentos aquando da leitura é crucial. Com um papel e caneta ao seu lado, relembre-se que a ideia não é reescrever o artigo ou os capítulos que está a ler, mas sim resumi-los de forma a compreendê-los quando voltar aos seus apontamentos mais tarde e, claro, facilitar a memorização do essencial. Os apontamentos devem ser simples: frases curtas, listas, esquemas, organigramas, mapas mentais – um sistema que te irá ajudá-lo a estruturar, visualizar e estudar a matéria em questão. Para além disso, o próprio ato de escrever irá ajudá-lo a fixar melhor a informação, no entanto, há quem prefira tirar apontamentos de forma digital, guardando tudo em suporte informático. Utilize o método que funciona melhor para si.

ESPAÇOS EM BRANCO SÃO CRUCIAIS

Reserve algum espaço em branco em torno dos seus apontamentos para o caso de necessitar de acrescentar alguma coisa – ou seja, pode ter uma aula em que esse artigo vai ser discutido e deve aproveitá-la para clarificar ideias, acrescentar dados novos ou perspectivas interessantes. Esse espaço extra também será útil quando fizeres o passo seguinte.

(O branco é crucial)

DETALHES Q/B (QUANTO BASTE)

Depois de ler tudo e ter os apontamentos praticamente delineados, faça uma terceira leitura onde focaliz detalhes importantes e/ou interessantes que possam ter-lhe escapado: datas, nomes, lugares, coisas que os professores apreciam e que te possam questionar acerca de. Acrescente-os aos seus apontamentos.

ESTUDAR OS APONTAMENTOS

Agora que terminou os teus apontamentos, guarde o livro e as fotocópias – isto porque se já resumiu a informação mais importante, já não precisa dela. Estude os seus apontamentos.

IMPORTANTE OU NÃO É HORA DE DECIDIR

Ler e tirar apontamentos de forma objectiva também depende da matéria em si, por isso leia estas dicas sobre como interpretar determinadas disciplinas para poderes ler e resumir da forma mais clara e produtiva possível.

  • História: em termos gerais, este tipo de matéria requer que perceba o que aconteceu, quando e porquê. A melhor forma de tirares apontamentos para história é criar uma linha cronológica do que aconteceu, porque é que isso aconteceu, quais eram os objectivos, quem esteve envolvido, o que motivou o próximo acontecimento e assim sucessivamente.  
  • Literatura: a leitura e compreensão de uma obra literária está dividida em duas partes – a história em si (quem/o quê/quando/como) e os temas que o autor escolheu explorar. O primeiro conjunto de apontamentos deve estar reservado à história em si (um pequeno resumo do enredo), às personagens (quem são e o que querem), o espaço físico e temporal da história e até alguma informação acerca do próprio autor. O segundo conjunto de apontamentos deve conter dados relativos às temáticas e técnicas de escrita – é uma história de amor ou de guerra? É uma narrativa ou um flashback? O autor focalizou a família ou a sociedade? Pensar e anotar estas coisas à medida que vais lendo vai ajudar-te mais tarde quando tiveres de escrever um resumo sobre o livro ou responder a perguntas num teste.
  • Filosofia: neste tipo de matéria, precisa de se concentrar no raciocínio do autor, quais os seus principais argumentos, como é que esses argumentos estão estruturados e se o autor respondeu adequadamente a todas as questões colocadas por ele próprio ou se existem mais que possam ser exploradas. 
  • Matemática: o foco aqui deve ir para vocabulário e fórmulas chave. Deve ainda anotar exemplos de cada área a estudar, onde utiliza setas para “desconstruir” e explicar cada passo do processo. Este tipo de apontamento ajudar-te-á a estudar e a concluir exercícios semelhantes. 
  • Ciência: informação base, termos e conceitos chave, as propriedades dos elementos a estudar devem constar nos teus apontamentos. Para além disso, se a matéria incluir um ciclo de vida por exemplo, será útil delineares um esquema cronológico para ilustrares cada uma das fases. No que toca à ciência, os diagramas são muito eficazes enquanto ferramentas de estudo porque ajudam a visualizar a matéria.

 

 

 

3 comentários

  1. Leandro Nascimento

Comentar o artigo

O nosso conteúdo é gratuito!

Disponibilizamos o nosso conteúdo gratuitamente, considere desativar o seu adblocker.

Refresh