Prós e Contras de partilhar quarto

Não há nada mais comum no meio escolar do que grupos de estudantes universitários a partilhar casa, com pessoas conhecidas ou  estranhos que, para além de colegas de casa, podem tornar-se grandes amigos. Porém, dentro da mesma casa há quem opte ainda por partilhar quarto com outra pessoa, boa ou má ideia?

Prós de partilhar quarto

  • O aluguer do quarto fica muito mais barato.
  • Se dividir o quarto com alguém que já conheces e com quem te dás bem, pode ser uma excelente experiência.
  • Se optares por dividir o quarto com alguém que não conheces, pode acabar por nascer uma grande amizade.
  • Companhia constante.
  • Podem ter horários diferentes, o que acaba por vos dar alguma privacidade.
  • Ter um colega de quarto que é organizado ou desarrumado tal e qual tu, por isso, não haverá problema na manutenção do espaço.
  • Apenas és responsável por metade do quarto, metade da limpeza.
  • É uma boa aprendizagem em termos de cooperação e respeito pelos outros.
  • Ter sempre alguém com quem se pode falar.
  • Se a outra pessoa tiver um óptimo método de estudo, pode ser uma boa influência ou motivação para ti.
  • Há que estabelecer regras de convivência e de privacidade.

Contras de partilhar quarto

  • Se dividires o quarto com alguém que não conheces, pode ser uma experiência negativa.
  • Se não houver aquele “click”, pode ser muito stressante partilhar um quarto com uma pessoa com a qual não tens uma boa relação.
  • Falta de privacidade.
  • Horários diferentes que podem acabar por incomodar um ao outro.
  • Ter um colega de quarto que é organizado ou desarrumado, ou seja ao contrário de ti, o que pode trazer problemas.
  • Não podes convidar amigos/namorada/namorado para pernoitar.
  • Pode constranger o teu método de estudo.
  • Ter as tuas coisas pessoais à vista e até misturadas com as de outra pessoa.
  • Cuidados extra quando te levantas ou te deitas depois do colega de quarto.
  • Ter de trocar de roupa com outra pessoa no quarto.
  • Ter de partilhar a televisão do quarto ou pedir licença para a ligar.
  • Ter de ouvir música apenas com auscultadores ou pedir licença para a pôr a tocar.
  • Estar em contacto directo e permanente com os problemas do colega.
  • Há que estabelecer regras de convivência e de privacidade, o que pode ser constrangedor.

Comentar o artigo

O nosso conteúdo é gratuito!

Disponibilizamos o nosso conteúdo gratuitamente, considere desativar o seu adblocker.

Refresh