20 concertos a não perder este Verão

Com o Verão, as férias e claro os Festivais de Verão a chegar o Ser Estudante escolheu uma lista de 20 concertos imperdíveis nos Festivais de Verão de 2013. E como a vida não pode ser só estudar deixamos partilhamos convosco a lista dos melhores concertos deste Verão e onde, certamente, te vais divertir muito. Temos para partilhar convosco concertos em todos os principais festivais de Verão, desde Meo Marés Vivas até Gaia Positive Vibes.

La Roux

(Meo Marés Vivas (Gaia), 19 de julho)

La Roux

Têm um disco de estreia que ainda hoje traz recordações de verões bem passados e regressam a solo nacional para atuar no festival de Vila Nova de Gaia num momento em que estão já a apresentar novas  músicas. O sucessor de La Roux ainda não tem data de edição confirmada, mas deve ser apenas uma questão de tempo.

The Breeders

(Optimus Primavera Sound (Porto), 30 de maio)

The Beeders

Quem não passou os ouvidos por Last Splash no verão de 1993 tem agora uma oportunidade para se redimir. Quem não era nascido em 1993 pode também descobrir uma das mais excitantes bandas de indie rock nascidas na última década do século XX.  “Cannonball” e “Divine Hammer” serão muito bem vindos por terras lusas.

Orelha Negra

(Meo Sudoeste (Zambujeira do Mar), 11 de agosto)

Orelha Negra

Uma das mais excitantes bandas portuguesas do momento, chegarão ao Sudoeste com a mais recente mixtape (com Mónica Ferraz, Pacman, Kika ou Capicua) bem rodada. No caldeirão de Sam The Kid, Francisco Rebelo, Fred Ferreira e parceiros cabe todo o “old school”.

Belle & Sebastian

(Vodafone Paredes de Coura, 17 de agosto)

Belle & Sebastian

Sonhámos vê-los em Paredes de Coura, verdejante prado (se não chover, cruzem os dedos) que casa bem com a música que, desde meados dos anos 90, este combo escocês nos vem temperando a vida. Aí estão eles em Paredes de Coura. A não falhar!

Rodriguez

(Optimus Primavera Sound (Porto), 31 de maio)

Sixto Rodriguez

Até há pouco tempo um perfeito desconhecido, Sixto Rodriguez foi redescoberto pelo documentário Searching For Sugar Man . Desvendada foi uma música, que passou despercebida na América natal, mas que os sul-africanos choraram a ouvir durante décadas. Um momento único.

The xx

(Night + Day (Lisboa), 5 de maio)

The xx

Enfeitiçaram o público do Optimus Primavera Sound no ano passado e agora voltam com um festival verdadeiramente à sua medida. Organizado pelos próprios, o Night + Day até pode contar com outros nomes no cartaz mas é os xx que queremos verdadeiramente aplaudir. Porque Coexist ainda vive nos nossos ouvidos como um dos melhores álbuns de 2012.

Blur

(Optimus Primavera Sound (Porto), 31 de maio)

Blur

Há dez anos sem pisar solo nacional (dez anos em que, enfim, pouco de Blur houve para contar), a banda de Damon Albarn vem – literalmente – para matar saudades. Vai ser um concerto “greatest hits”, não haja dúvidas. Vai ser como ver um filme clássico. Vai ser brutal!

Azealia Banks

(Super Bock Super Rock (Meco), 18 de julho)

Azealia

Depois de uma falsa partida na edição do ano passado do SBSR, será desta que veremos pela primeira vez em Portugal a mulher que, em 2011, nos conquistou com “212”? O álbum ainda não está cá fora e o medo de novo cancelamento vai manter-se até ao dia, mas Azealia Banks continua a ser um dos nomes que queremos ver a alegrar o nosso verão.

Jessie Ware

(Optimus Alive (Algés), 12 de julho)

Jessie Ware

A pop sofisticada e suave da britânica Jessie Ware, uma das grandes revelações do ano passado, pode vir a perder-se entre o frenesim do evento de Algés, mas não nos permitiremos desperdiçar um segundo que seja deste concerto. “Wildest Moments”, “Night Light” e a belíssima “Taking in Water” são argumentos suficientes para nos deixar presos ao chão frente ao palco Optimus Clubbing.

Solange Knowles

(Meo Sudoeste (Zambujeira do Mar), 11 de agosto)

Solange Knowles

Mesmo que continue para sempre a ser apresentada como “a irmã mais nova de Beyoncé”, Solange Knowles está neste momento a dar um valente salto em frente. Com uma carreira que já conta com dois álbuns de originais, conquistou-nos com as canções do EP True , editado no ano passado, e não vamos querer deixar de dançar “Losing You” com ela no Meo Sudoeste.

EveryThing EveryThing

(Vodafone Paredes de Coura, 15 de agosto)

EveryThing EveryThing

Passaram pelo Optimus Alive em 2011 mas regressam a solo nacional no momento certo: no ano em que subiram de patamar ao ver o segundo álbum, Arc, recolher os mais rasgados elogios. “Cough Cough” e “Kemosabe” serão, com certeza, dois belos momentos do concerto dos Everything Everything no Vodafone Paredes de Coura.

Neko Case

(Optimus Primavera Sound (Porto), 31 de maio)

NekoCase

É a primeira visita a Portugal de uma das mais brilhantes e poderosas cantautoras da música norte-americana. O último disco, Middle Cyclone , já tem quatro anos, mas o seu sucessor, cujo título provisório (e insólito) é The Worse Things Get, The Harder I Fight. The Harder I Fight, The More I Love You , deve dar à costa em breve.

Edward Sharpe and the Magnetic Zeros

(Optimus Alive (Algés), 12 de julho)

Ed Sharpe

Tal como Neko Case, esta trupe indie-freak, liderada por Alex Ebert, nunca atuou no nosso país. Imperdível pela festa comunal em que costumam transformar-se os concertos dos californianos, e também pela inevitável (esperamos nós) “Home”, canção-bandeira do seu primeiro álbum, Up From Below .

Queens of the Stone Age

(Super Bock Super Rock (Meco), 20 de julho )

Queens of the Stone Age

Uma das contratações mais fortes da temporada de festivais, a equipa de Josh Homme vem, certamente, jogar para ganhar, neste regresso a Portugal. Com disco novo previsto para junho, os Queens of the Stone Age trarão a aragem do deserto californiano ao Meco. Rock veloz e sensual, como convém.

Mellow Mood

(Sumol Summer Fest (Ericeira), 28 de junho)

Mellow Mood

A banda italiana, que atua pela primeira vez em Portugal, tem vindo a ganhar visibilidade desde 2005. Move , álbum de estreia, vendeu mais de seis mil cópias. Agora chegam a Portugal para apresentar o segundo álbum, Well Well Well .

Deolinda

(Portugal Ao Vivo, 21 de junho)

Deolinda

No dia dedicado às bandas formadas no pós-Portugal Ao Vivo original (de 1993), os Deolinda deverão assumir destaque, com as canções de Mundo Pequenino a submeterem-se – pela primeira vez – ao teste do concerto de estádio.

Calexico

(Vodafone Paredes de Coura, 17 de agosto)

Calexico

Uma das melhores bandas que já tivemos a oportunidade de ver em concerto, os Calexico, que têm uma forte relação com Portugal e o fado (chegaram a atuar com Paulo Bragança, por exemplo), apresentarão o mais recente Algiers no verde do Minho. Contamos com um reencontro gostoso.

Depeche Mode

(Optimus Alive (Algés), 13 de julho)

Depeche Mode

Uns dos grandes sobreviventes dos anos 80, os Depeche Mode chegam a 2013 com a reputação de grande banda ao vivo ainda intacta. O concerto em Algés é uma boa oportunidade para ouvir as canções do novo, e ginasticado, Delta Machine , assim como recordar os êxitos de sempre.

Orlando Santos

(Sumol Summer Fest (Ericeira), 29 de junho)

Orlando Santos

Orlando Santos foi um dos portugueses que se rendeu aos ritmos jamaicanos e fez do reggae o seu modo de vida. O presente ano fica marcado com a estreia do primeiro álbum, My Soul .

Anthony B

(Gaia Positive Vibes, 28 de junho)

AnthonyB

Membro do movimento rastafari, o jamaicano assume um papel preponderante desde os anos noventa na música reggae. Animação, pulos e muito “Jah Bless” marcam o concerto do cantor, que passou em 2011 pela Ericeira.

1 comentário

  1. Pedro

Comentar o artigo

O nosso conteúdo é gratuito!

Disponibilizamos o nosso conteúdo gratuitamente, considere desativar o seu adblocker.

Refresh